You are currently viewing <strong>Golpes no Facebook já fizeram 300 mil vítimas na rede social; saiba como evitar ataques hacker</strong>

Golpes no Facebook já fizeram 300 mil vítimas na rede social; saiba como evitar ataques hacker

Cerca de 300 mil usuários do Facebook pelo aplicativo passaram por transtornos. Esteja atento para que não aconteça com você!

Uma série de golpes no Facebook vem acontecendo desde 2018, pois uma série de malwares circula pelo sistema Android, camuflados como aplicativos de educação. Com isso, criminosos roubam as credenciais da rede social para que sejam reutilizadas na internet. Em 71 países diferentes, cerca de 300 mil pessoas foram afetadas por conta desses aplicativos do Android que fazem uso de um método antigo, mas ainda funcional, para que informações sejam roubadas das contas do Facebook.

O nome do malware é “Schoolyard Bully” e está camuflado como um aplicativo educacional que, aparentemente, não apresenta nada ofensivo. Para se manter lSEOivre, confira o texto abaixo.

Cavalo de Troia

Este é um tipo de vírus muito conhecido pela dificuldade em ser combatido. O Cavalo de Troia se encontra escondido em diversos apps que estão na Google Play Store e demais lojas de aplicativos. São utilizados códigos ocultos nesses aplicativos que oferecem conteúdos que estão atrelados à educação: leitura de artigo, livros etc.

É solicitado que o usuário faça o login no app por meio da conta do Facebook para que possa se conectar com outras pessoas, algo muito comum para essa categoria de aplicativos.

A criação de senhas fracas e semelhantes a outras contas pode ser um legítimo perigo, pois as mesmas senhas podem ser reproduzidas até mesmo em contas de bancos. Os invasores, tendo acesso a essas informações, tentam roubar o acesso a essas contas.

Com isso, o Schoolyard Bully Trojan pode ter acesso ao endereço de e-mail, o nome da vítima, senha, o número de telefone e os dados do Facebook. Literalmente, os criminosos fazem uma limpa em tudo o que puderem.

A Zimperium, uma empresa especialista em proteção, que fornece treinamento para o Vietnã – um país que é facilmente afetado pelo Cavalo de Troia –, conseguiu detectar o malware.

Como não cair no golpe?

Os aplicativos não estão mais disponíveis na Google Play Store, mas continuam causando problemas para quem utiliza outras plataformas de downloads. Entretanto, 300 mil vítimas não é um número final para contabilizar, pois não é possível medir pelas outras plataformas que realizam esse tipo de serviço.

O Troia injeta o JavaScript para que as credenciais sejam roubadas do Facebook e o processo não pode ser detectado pelo usuário. Para que você não caia nessa armadilha, verifique os dados do aplicativo antes de realizar o download, independente da plataforma onde ele esteja sendo adquirido, observando o autor e as avaliações dos usuários.

Fonte / Reprodução: Portal de Notícias EscolaEducação.com.br / Por Redação / Autoria: Bruna Machado / Foto Capa: Reprodução / Internet – Site

Deixe um comentário